Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Um amigo nunca morre

por vítor, em 18.09.08

 

Tomava um café enquanto lia o jornal, na rua principal de Monte Gordo. Descontraía, num intervalo do trabalho.

A notícia chegou galopante, bruta e esmagadora. O Gavinhos morreu. O quê?!Como?! Não entendo!!!

O Gavinhos morreu. Repetia o mensageiro do outro lado do telemóvel. Não pode ser verdade, os amigos não morrem!

 

O Eugénio era um homem de aspecto rude, barba eterna e sorriso doce. Criado nas encostas da Serra da Estrela, em Gouveia, escolhera Tavira para viver há cerca de 30 anos. Por detrás desta silhueta grande e escangalhada, assomava um homem bom, dócil, solidário e gentil. Um homem apaixonado pela vida que acreditava nos outros e que, desinteressadamente, tudo fazia para poder ajudar os que a vida deserdara. Um dos homens mais inteligentes que já conheci.

 

A última vez que tive o privilégio de estar com ele (no café Veneza), transbordava de felicidade: estava com os filhos (vindos de Lisboa para um curto período de férias) e falou-me, com os olhos brilhantes,  na neta bebé e na reforma que iria chegar no ano que aí vinha (este ano, portanto). Milhares de projectos já fervilhavam naquela cabeça inquieta. Inquieta por agarrar o futuro.

 

Há alguns anos tinha, finalmente, vencido a besta do álcool que o atormentou parte da vida adulta. Mas a besta sempre espreita e desta vez traiçoeiramente sem permitir a intervenção da vontade. Um tumor no cérebro conduziu-o à morte em alguns meses.

 

"No passa nada", Eugénio. Só deixaremos de nos encontrar no café...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:16


5 comentários

Sem imagem de perfil

De guapo a 18.09.2008 às 22:48

é mesmo isso Vitor..... o nosso amigo ficará presente na nossa memória para todo o sempre.
abraço e muitos parabéns pelo teu artigo.
abraços
guapo
Sem imagem de perfil

De Ana Raquel a 19.09.2008 às 03:48

O professor Gavinhos, como carinhosamente lhe chamávamos foi a pessoa mais sábia que alguma vez conheci na vida. A noticia da sua morte, assombrou-me, paralisou-me completamente. Orgulho-me muito de ter tido a sorte de ser sua aluna e de ter participado em kada uma das suas aulas sentindo-me mais inteligente sempre que uma aula terminava. Foi sem dúvida, uma das pessoas mais me marcou nos curtos dezanove anos que carrego.. Nunca lhe disse, mas ele foi, é e continuará a ser uma referência na minha vida..
Sem imagem de perfil

De Luís Corceiro a 19.09.2008 às 10:12

A triste indesejada notícia deixa-nos enraivecidos com esta vida madrasta que nos afasta dos Bons.
Um eterno abraço Eugénio.
Luís Corceiro
Sem imagem de perfil

De JG. a 19.09.2008 às 20:43

Infelizmente não tive o privilégio de ser aluno do Prof. Gavinhos, embora contasse sempre com a sua palavra amiga e com a sua superior inteligência!
Mesmo nos momentos mais dificeis e não obstante não frequentarmos o mesmo "clube" político, o Prof. Gavinhos tinha um gesto ou uma palavra de conforto e de estímulo, sabendo que partilhávamos os princípios da FRATERNIDADE, da LIBERDADE, da JUSTIÇA e da SOLIDARIEDADE!
É essa SOLIDARIEDADE com letra maior que desejo transmitir com a LAURINDA (a minha última professora na Secundária de Tavira!) e com os seus filhos nesta hora que já é de SAUDADE.
Caríssimo, nós continuamos por cá e contamos "contigo" para continuar a iluminar o nosso caminho!
Sem imagem de perfil

De André Sousa a 20.09.2008 às 16:44


meu deus como é a vida... eu André Sousa era um dos grandes amigos do professor Eugenio Gavinhos e pelo que conhecia dele sempre o estimei muito e lamento mesmo muito a partida dele.
Ele foi sempre um homem com um h grande e nunca nos demos mal, pelo contario ele foi meu professor de HSST (Higiene, Saude e Segurança no Trabalho) no primeiro ano do meu curso CEF de Informática e quando o vi pela primeira vez simpatizei logo muito com ele.
Quando me deram a triste noticia de que ele tinha falecido fiquei muito transtornado mas pronto ninguem pode fazer nada contra a doença.
Sem mais palavras e muito emocionado de como estou agora despeço-me nesta mensagem deixando um grande abraço ao meu grande amigo de sempre Eugenio Gavinhos e ja agora aproveito e deixo também os meus pesames a familia.

Até breve amigo Eugenio

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

4 águas/cativa editoras

5 euros (livro) + 2.5 (portes) = 7.5 euros vgcardeira@sapo.pt


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

votação

Pode Portugal sair da crise sem a ajuda da Troika?
Sim
Não
= ver resultados =



partículas




vendo


My blog is worth $5,645.40.
How much is your blog worth?


horas amargas


PRÉMIO CATIVA

07/2007 - Jorge Palma 08/2008 - Ricardo Araújo Pereira 09/2009 - José Bivar 10/2010 - Ana Drago 11/11/2011 - The Legendary Tiger Man 12/12/12 - Ricardo Araújo Pereira 26/12/13 - Rui Costa VII

tradutor