Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



ninguém pode comprar a loucura

por vítor, em 01.06.10

 

os socos nos ponteiros.

A vida passando como um comboio vazio errando nos carris.

A imbecilidade no palco arranca mais aplausos.

O sangue grita alto.

O amor dissolve-se no sangue como açúcar amarelo.

A palavra"tudo" é forte demais.

E o resto apaga-se fumegando.

Caiu o pano e a lua desaparece

ninguém pode comprar a loucura

o vento é um boeing transportando natureza.

Não há diferença nenhuma entre a areia do deserto e a da praia.

O erro está perto demais.

Este carro tem rodas mas não leva a lado nenhum.

Tudo o que se diz é uma mistura de gestos e barulho.

De noite os cegos vêem a lua.

O decote dessa mulher é a fronteira da maternidade.

O som do mar é mais nítido quando não há nuvens.

Todas as cidades deviam ter sono.

O arco-íris é a terceira obra de Pollock

a verdade usa"lingerie francesa".

A terra é uma bola com chantili que o mar ainda nã acabou de comer.

A arte não se envergonha nada, de ninguém.

A música, assim como várias outras coisas entre as quais o sexo, é o meio

de transporte mais rápido, cómodo e seguro para o extâse.

Agora, já não sei nada.

Lennon tinha prazer em deitar a língua de fora e sonhar.

O exemplo mais recente da morte já não se usa.

O melhor perfume francês não é suficiente para disfarçar a podridão.

Umas televisões trasmitem imagem, outras não.

É vulgar dizer-se que chaplin substituiu o pai natal que se tinha

aposentado nesse verão.

A tradição não é velha, pelo contrário, é o exemplo mais jovem da cultura

dos povos que atravessaram o século vinte.

O computador já aprendeu a pedir desculpa quando se engana, mas ainda

não descobriu onde erra e o homem não consegue explicar.

É curioso como há homens que, quando morrem levam o mundo no bolso

e o caixão cheio de projectos.

Não há nada mais simples que o preto e o branco diante do olhar de um louco.

Continua a afirmar que os loucos não devem ser sujeitos ao procedimento que se

toma para com os presidiários, nem este aos mesmos.

A morte que forra os caixotes de lixo não altera os nossos produtos.

O pénis à sua janela vestindo uma camisa de noite.

Os seus sonhos debatem-se numa luta asfixiante entre lençóis.

Há uma frase que diz "Estes lençóis forrando-me o corpo são as paredes de

presídio mais eficaz do mundo".

Há outras frases que falam pouco.

A esta hora deve ser dita.

Nada deve ficar guardado para outro truque.

A poesia deve apresentar-se em palco nua.

O resto entra no segundo acto.

E quando os corações atingirem o "tropo forte" a luz cairá sobre a cena.

Os bastidores nuncam arrefecem.

Adeus.

A cabeça explode.

A caneta para.

 

( Palavras do Rui da Amadora, em dias de 1983, possivelmente no BloodY MarY, da Amadora)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:48


3 comentários

Imagem de perfil

De Pedro a 04.06.2010 às 10:50

Ou no Chance, ou no Aguarela, ou ...
O que é impressionante é a nitidez que as "palavras do Rui" adquirem só de se lhes passar a vista por cima.
"A imbecilidade no palco arranca mais aplausos."... Se calhar nunca as esqueci.
Imagem de perfil

De vítor a 04.06.2010 às 13:31

As palavras do "Roi" dizem muito a todos os que fizeram da amizade a sua casa. A nossa casa será sempre ... a nossa casa.
Provavelmente o autor das palavras nem se lembra delas. Ou terá muitas outras que nunca deu a conhecer. Se te encontrares com ele fala-lhe destas nossas palavras. Há 25 anos que não sei nada dele.
Imagem de perfil

De Pedro a 04.06.2010 às 13:47

http://www.youtube.com/watch?v=DQG7XpCiSVA&feature=related

Cá vai para se ouvir nesta nobre casa da amizade.
Só pela teimosia do "ROI" comecei a ouvir pérolas destas ( e os King Crimson também foi ele que trouxe para a rua)

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

4 águas/cativa editoras

5 euros (livro) + 2.5 (portes) = 7.5 euros vgcardeira@sapo.pt


Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D

votação

Pode Portugal sair da crise sem a ajuda da Troika?
Sim
Não
= ver resultados =



partículas




vendo


My blog is worth $5,645.40.
How much is your blog worth?


horas amargas


PRÉMIO CATIVA

07/2007 - Jorge Palma 08/2008 - Ricardo Araújo Pereira 09/2009 - José Bivar 10/2010 - Ana Drago 11/11/2011 - The Legendary Tiger Man 12/12/12 - Ricardo Araújo Pereira 26/12/13 - Rui Costa VII

tradutor