nunca incomodar... quanto mais sei mais sei que menos sei

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.votação

Pode Portugal sair da crise sem a ajuda da Troika?
Sim
Não
= ver resultados =

.Dezembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.PRÉMIO CATIVA

07/2007 - Jorge Palma 08/2008 - Ricardo Araújo Pereira 09/2009 - José Bivar 10/2010 - Ana Drago 11/11/2011 - The Legendary Tiger Man 12/12/12 - Ricardo Araújo Pereira 26/12/13 - Rui Costa VII

.tradutor

.links

.subscrever feeds

blogs SAPO

.posts recentes

. Cavaco e os eufémios

. A destruição ds Budas gig...

. Suas Altezas em leito púr...

. O novo movimento "slow bu...

. Globalização

. ...

.4 águas/cativa editoras

5 euros (livro) + 2.5 (portes) = 7.5 euros vgcardeira@sapo.pt

.partículas

.horas amargas

.marcadores

. 25 de abril

. 4 águas

. actualidade

. adão contreiras

. adolescência

. aldeia

. alfarroba

. algarve

. ambiente

. américa

. amigo

. amigos

. amizade

. amor

. animais

. ano novo

. anselm kiefer

. antropologia

. arte

. bailados na penumbra

. beatles

. benfica

. blogue

. bob dylan

. cabanas

. cacela

. cacela velha

. canalsonora

. capitalismo

. cativa

. cidade

. cinema

. conceição

. contos

. corpo

. cultura

. democracia

. deus

. edições cativa

. educação

. eleições

. escritores

. eternidade

. faro

. felicidade

. fernando esteves pinto

. fernando gil cardeira

. filosofia

. fracturas intermédias

. futebol

. glorioso

. história

. homem

. humor

. jornais

. liberdade

. lisboa

. literatura

. livro

. livros

. loucura

. mãe

. memórias escritas

. mentira

. morte

. mulher

. música

. noite

. olhão

. partículas

. pensamento

. pintura

. poema

. poesia

. poeta

. política

. portugal

. praia

. prémio cativa

. relatividade

. restolho

. ria formosa

. romance

. rui dias simão

. sexo

. sociologia

. solidão

. sonho

. substâncias

. tavira

. teatro

. televisão

. transeuntes

. transeuntes again

. turismo

. últimos

. verão

. viagem

. vida

. vítor gil cardeira

. todas as tags

.vendo


My blog is worth $5,645.40.
How much is your blog worth?

.arquivos

. Dezembro 2017

. Abril 2016

. Março 2016

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Agosto 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

Terça-feira, 21 de Agosto de 2007

Cavaco e os eufémios

 

Numa homenagem a 200 dos grandes responsáveis pela destruição do ambiente, do património construído, da agricultura, dos costumes e tradições do Algarve, Cavaco repreende veementemente umas dezenas de adolescentes que rebentaram com uns pés de milho.

 

É de concluir que o crime compensa. Bem sei que a maior parte dos homens e mulheres que têm destruído o Algarve já são comendadores, mas condenar um crime menor de desobediência durante esta triste e vil homenagem é passar uma esponja e branquear  a avalanche de crimes que têm sido cometidos no  Algarve com a conivência de autarcas e que, na maior parte dos casos, tem servido para empanturrar diversas contas bancárias.

 

Ir à caça e disparar (com grande denodo e pontaria) sobre o cão serve a quem?

publicado por vítor às 17:14
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 29 de Julho de 2007

A destruição ds Budas gigantes do Afeganistão também não mereceu grandes críticas


Este não teria  dificuldade em entrar em qualquer país de Europa...
publicado por vítor às 18:10
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 20 de Julho de 2007

Suas Altezas em leito púrpura

 Suas Altezas, os príncipes das Astúrias (belas terras),  a contribuir para a subida da natalidade na Ibéria. Juiz espanhol proíbe e manda confiscar as revistas. Será que não gostou da posição dos intervenientes?

Lembram-se dos cartoons dinamarqueses sobre Maomé?

Se fosse aqui no rectângulo-em-pé o que não seria de bradar aos céus!: que já não havia liberdade, que a censura estava aí de lápis azul again , que a liberdade de imprensa estava condenada ( como reagirá Balsemão a isto sendo tão amigo da família real espanhola), que...que...que...

Como seriam recebidos em Espanha uns Gatos Fedorentos a parodiar a família real? Seriam proibidos ? Presos? Com o supra precedente, fico nas dúvidas. Em Portugal, onde parece não haver liberdade, estão na berra e na estação pública. Do estado! Aliás foi nela que mais se gozou com o nosso mais conhecido engenheiro. O, segundo alguns, mandante na dita cuja RTP. Confuso não.

Assim não vais lá José! (o Saramago, é claro).
publicado por vítor às 22:41
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 12 de Março de 2007

O novo movimento "slow building"

Estádio do Wembley vai ser inaugurado com um ano de atraso depois de derrapagem ciclópica nos custos. Onde?! Onde!? Onde?!

Mas não é só em Portugal que isto acontece!?

Mas afinal quantos grandes estádios há em Londres? Não tinha sido, no outro dia, inaugurado o do Glorioso ... perdão do Arsenal?
marcadores: ,
publicado por vítor às 22:21
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 11 de Janeiro de 2007

Globalização

Nos últimos tempos, temos vindo a verificar que imensos comentadores têm achado que o facto de terem saído do país imensos portugueses é revelador da cada vez menor capacidade do  país de reter os indígenas . A desnaturada pátria não consegue providenciar o sustento ( literal e cientifico-cultural ) empurrando os tristes portugueses para o longínquo, perigoso e adverso anti-regaço mátrio . Compara-se mesmo esta sangria à vivida nos anos 60 da era salazarenta (tantas saudades, não é?).

Ora estes comentários não seriam de estranhar se fossem elucubrações de serôdios saudosistas do velho ditador. Seriam desculpabilizantes de êxodos passados e iriam de encontro à linha de pensamento anti-cosmopolita do "orgulhosamente sós". São no entanto fervorosos defensores da globalização que têm vindo a pisar e repisar esta tecla do "novo êxodo" sem se aperceberem do absurdo de tal incompatibilidade e sem quaisquer tipo de rubor.

O estranho é que não saiam mais portugueses e não se instalem mais estrangeiros em Portugal. A globalização, em princípio tal suporia. Só que, e com o aplauso desses tais comentadores, a globalização é fantástica quando se tratam de mercadorias, serviços e fluxos financeiros. Quando se trata de pessoas, as coisas já não são tão claras e simples e há sempre um senão à porta das fronteiras.

Como vêem parece que até tem havido pouca emigração e pouca imigração por estas bandas tão abertas à globalização-que-todos-os-males-alivia ".

marcadores: ,
publicado por vítor às 16:44
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2006

...

Vem isto a propósito da corrupção no futebol. Há anos, quando queria ser jornalista (e acreditava nos jornalistas), pensei em criar um jornal chamado "Relatividades". Serviria para combater o "desporto nacional" do "isto só em Portugal". Explico: corrupção no futebol, isto só neste país; incêndios, isto só em Portugal; inundações; isto só nesta espelunca; políticos aldrabões; isto só......
O jornal compararia notícias que acontecem em todo o mundo, problemas que polvilham o planeta mas que nós só vemos na parvónia que nos alberga.É claro que não iríamos comparar Portugal com o Burkina Fasso e quejandos  mas fazer comparações com países de desenvolvimento económico similar ao nosso e com afinidaes socio-culturais, relativamente, análogas. :por exemplo não iríamos comparar a corrupção entre o presidente da república de Portugal e o de Angola e concluir: isto só em ... Angola. Não faz sentido. Ou comparar as cheias em Portugal e no Bangladesh e concluir: isto só em... Bangladesh (não deu jeito mas vale pelo suspense das reticências).
Um jornal deste tipo continua a ter cabimento na panorâmica actual em qualquer país onde a reflexão sobre "nós" seja livre e a sociedade civil forte e empenhada. Uma espécie de... análise colectiva. Um jornal "divã" onde todos se pudessem acostar, descontrair e conhecer melhor como pertencentes a uma comunidade semelhante a outras diversas, com as mesmas qualidades e defeitos, com os seus traumas e idiossincrasias antropo-históricas, mas, globalmente, comuns. Et pluribus unum (onde é que eu já vi isto?).
Temas:
Corrupção no futebol português: O presidente do clube canino comprou 50 árbitros, meteu ao bolso 30 milhões da transferênciancia do ponta de lança Casimiro Aniceto...
Comparação: Bernard Tapie em França.... Jesus Gil e Gil em Espanha... Corrupção no "calcio" com os célebres Milão e Juventus...etc,etc,etc.

Incêndios calamitosos em PortuGal:  A Galiza arrasada pelo fogo no Verão de 2006.... Austrália com incêndios incontroláveis no Inverno(nosso) de 2006.... etc,etc,etc.

Corrupção de políticos e autarcas em Portugal : Regabofe em França com, nada menos, o presidente Chirac e amigos.... O, já citado, Gil e Gil e os autarcas mafiosos de Málaga ... Nem o Vaticano, como se sabe, escapa. Caso do banco Ambrosiano(?) para não irmos mais longe.

Cheias por incúria dos administradores do território : Foram muito piores as cheias deste ano em Espanha. Na Alemanha (e aqui não falamos de má administração do território, pelo menos é o que dizem), Áustria, República Checa e vizinhos, cheias anuais causam  prejuízos esmagadores. Etc, Etc, etc.

Também dá pró lado bom que acreditamos ter:

Colonização portuguesa foi especial:
Os britânicos dizem o mesmo e alegam a excepcional táctica do "Find the chief". Os espanhóis até dizem que nunca se meteram em grande negócios com a escravatura. Etc,etc,etc.

Os portugueses não são racistas: Neste caso, todos o dizem com igual ênfase e,digo eu, inverdade.

Até no célebre "deixamos tudo para a última hora", já li e ouvi em bocas que não portuguesas a mesma característica tão portuguesa...

Até nos acidentes rodoviários, pelo que parece, nos estamos a tornar como os outros. É claro que o "estrangeiro" dá para tudo e se utilizarmos médias então... Reparem: Portugal está com um crescimento do PIB inferior à média europeia. E depois? Se crescermos mais do que a França, a Itália, o Reino Unido, a Alemanha e outros mais avançados do que nós é que interessa porque a média está inflacionada pelo crescimento alto (à volta de 5%) de países  menos desenvolvidos do que nós como a Estónia, a Letónia, a Lituânia ou a Hungria. Num país com pessoas de 1,50 de altura e nuotro com pessoas de 2 metros a mé dia entre os dois daria 1. 75. Caso para dizer que quem  tivesse 1.70 tinha uma altura mais baixa do que a média das alturas dos dois países e concluir que era mais baixo do que as pessoas do primeiro país.

Talvez um "Relatividades" nos tirasse, finalmente, deste fosso de lamechisses em que o país tem andado nos últimos tempos. Não somos nem melhores nem piores do que os outros, somos parecidos e somos capazes do melhor e do pior, como os outros.
marcadores: ,
publicado por vítor às 18:10
link do post | comentar | favorito
|