nunca incomodar... quanto mais sei mais sei que menos sei

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.votação

Pode Portugal sair da crise sem a ajuda da Troika?
Sim
Não
= ver resultados =

.Abril 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.PRÉMIO CATIVA

07/2007 - Jorge Palma 08/2008 - Ricardo Araújo Pereira 09/2009 - José Bivar 10/2010 - Ana Drago 11/11/2011 - The Legendary Tiger Man 12/12/12 - Ricardo Araújo Pereira 26/12/13 - Rui Costa VII

.tradutor

.links

.subscrever feeds

blogs SAPO

.posts recentes

. um dia destes falamos

. alto dos altos

. futebol,poesia e morte

. emoções torrenciais

. gosto tanto de te ver ao ...

. E Pluribus Unum

. não acredito em Jesus

. Fábio, o seu nome é Fábio

. Uma grande penalidade do ...

. só eu sei porque não fico...

.4 águas/cativa editoras

5 euros (livro) + 2.5 (portes) = 7.5 euros vgcardeira@sapo.pt

.partículas

.horas amargas

.marcadores

. 25 de abril

. 4 águas

. actualidade

. adão contreiras

. adolescência

. aldeia

. alfarroba

. algarve

. ambiente

. américa

. amigo

. amigos

. amizade

. amor

. animais

. ano novo

. anselm kiefer

. antropologia

. arte

. bailados na penumbra

. beatles

. benfica

. blogue

. bob dylan

. cabanas

. cacela

. cacela velha

. canalsonora

. capitalismo

. cativa

. cidade

. cinema

. conceição

. contos

. corpo

. crime

. cultura

. democracia

. deus

. edições cativa

. educação

. eleições

. escritores

. eternidade

. faro

. felicidade

. fernando esteves pinto

. fernando gil cardeira

. filosofia

. fracturas intermédias

. futebol

. glorioso

. história

. homem

. humor

. jornais

. liberdade

. lisboa

. literatura

. livro

. livros

. loucura

. mãe

. memórias escritas

. mentira

. morte

. mulher

. música

. noite

. olhão

. partículas

. pensamento

. pintura

. poema

. poesia

. poeta

. política

. portugal

. praia

. prémio cativa

. relatividade

. restolho

. ria formosa

. romance

. rui dias simão

. sexo

. sociologia

. solidão

. substâncias

. tavira

. teatro

. televisão

. transeuntes

. transeuntes again

. turismo

. últimos

. verão

. viagem

. vida

. vítor gil cardeira

. todas as tags

.vendo


My blog is worth $5,645.40.
How much is your blog worth?

.arquivos

. Abril 2016

. Março 2016

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Agosto 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

Domingo, 31 de Outubro de 2010

um dia destes falamos

(Para ver sem som)
as coisas estão a melhorar mas ainda não é tempo de vos falar do sagrado

sinto-me:
publicado por vítor às 00:03
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 15 de Abril de 2010

alto dos altos

Foto gentilmente surripiada ao meu amigo Julião.

 

Alcançado o alto dos altos, contemplas, sem desdém ou misericórdia, os despojos jazentes nas terras baixas, que se estendem sob brumas, a teus pés. O perfil hieroglífico não revela soberba, recria o orgulho de Alexandre na descoberta de novos mundos, na integração do outro no caminho do infinito. A infinitude é o teu destino, a tua paixão. Não existe felicidade na contemplação da derrota dos que te ousam enfrentar. Só os maliciosos, que apostam na falsidade do jogo (da vida), serão esmagados. Não por desejo ou gozo pela inutilização dos contendores, mas para proteger os dignos vencidos. Para valorizar e honrar os que se batem nos campos agrestes do desafio dialético.

Glorioso será o devir da que se ergue à procura da divindade inatingível, desocultando a glória na jornada primordial.

sinto-me:
publicado por vítor às 19:06
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Sexta-feira, 9 de Abril de 2010

futebol,poesia e morte

 

 

 

Ontem, atravessei o país a mais de 160 à hora para chegar a tempo de me sentar a ver O Glorioso. Cheguei a tempo de assistir em directo à grande desilusão. Acontece aos melhores. A culpa, há sempre alguém para a transportar, é só do Jesus. O David é dos melhores defesas centrais do mundo mas a defesa direito é apenas um jogador mediano. Ainda por cima, anunciou-o muito antes do início do jogo. Os ingleses atacaram sempre pela faixa esquerda e desorientaram a defesa completamente. O Di Maria não sabia por que equipa estava a jogar; o Tacuara, agora que aprendeu a parar as bolas com o queixo, parecia "um tractor a pedal"(1). Bom, deixemos de coisas tristes, que certamente dias de júbilo aí virão, e falemos de dias normais. Cheguei do Norte ontem e hoje lá fui à esplanada do Veneza tomar café, ler o jornal e apanhar sol. Mal me tinha sentado, chegou o meu amigo Rui ( e outro amigo, que vou ostracizar, que só me cantava o Yesterday) às voltas na cidade a tratar de problemas com o fisco relacionados com a comercialização dos seus livros. Deu-me o último poema que tinha escrito e cá está ele de tão fresco  que ainda cheira a tinta ...de choco. É o seu poema mais autobiográfico que conheço.

 

(1) Como lhe chama esse insigne crente, Filipe Nunes Vicente (FNV).

 

 

AINDA NÃO TINHA CHEGADO

 

Ainda não tinha chegado perto do equilíbrio

o seu acordo ortográfico era um vizinho no

estrangeiro

contudo tinha tangerinas

a balouçar nos dedos

círculos de polén no espelho

das vontades.

Trazia a uma perna um cão

desamarrado

um camaleão na árvore do seu lugar.

Despedia os domésticos medos cuspindo

bolas transparentes de sabão azul.

Era uma criança com quase 50 anos

já tinha comido mais de metade dos sorvetes.

 

Ainda não tinha chegado a lugar nenhum

(que quererá isto dizer?)

às vezes tinha vontade de ir à praia

apanhar conchas e ventos para

brincar com o mar.

 

Era um cigano que escrevia.

 

Olhava o cu das moças nos dias de

Sol

tinha uma deusa escondida na garganta.

Corria de barco de ilha

em ilha de duna em duna

procurando aquilo que os outros

apelidam de felicidade.

 

Ainda não tinha chegado.

 

Rui Dias Simão

 

PS:Quando vinha da esplanada para casa, soube que morreu o Faria. É um amigo longínquo, mas um amigo. Paz às suas almas.

publicado por vítor às 14:07
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 21 de Março de 2010

emoções torrenciais

Jaime Reis

 

Na minha idade tenho que ter cuidado com as emoções fortes. O Glorioso, O Grande, O Inominável  continua a aspergir felicidade sobre os milhões que Nele depositam a sua vida e que Nele crêem até à infinitude.

Hoje 3-0 ao F.C. do Porto e a vitória na Taça da Liga. Na última quinta, vitória em França contra o grande Marselha, e passagem aos quartos de final da Liga Europa. Os tempos que se avizinham não vão ser fáceis. O coração é grande e está preparado para a felicidade que aí vem. No entanto as torrentes são sempre perigosas ... e belas.

 

PS tardio: Infelizmente sou um doudo por futebol. Bem vistas as coisas são apenas uns indivíduos de pernas ao léu a correr atrás duma bola. Mas a vida na aldeia a jogar futebol todos os dias, na meninice, e a federalização nas equipas a sério de Tavira (principalmente no meu querido, e extinto, Desportivo Tavirense -  até se me arrepiam as penugens) fizeram de mim um adepto ferrenho e um expert inultrapassável. Isto vem a propósito do comportamento do Bruno Alves na final da Taça da Liga.Como expert, admiro o Bruno Alves e adoro vê-lo jogar ( eu também fui, uma vida, defesa central e dos bem rijos), mas nunca deveria ter acabado o jogo. É feio não saber perder  e não saber honrar os que são melhores.

sinto-me:
música: Ser Benfiquista - Luís Piçarra
publicado por vítor às 22:04
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 28 de Fevereiro de 2010

gosto tanto de te ver ao sol leãozinho

 

Valeu a pena a força dos 7 000 000 de crentes nO Glorioso para ver os lagartitos a jogar como leões.

 

Cuidado aí para a A1, as estações de serviço que se ponham em alerta máximo. Os autocarros carregados de melão são perigosos.

 

Para os meus amigos portistas. Não esmoreçam, para o ano há mais.

sinto-me:
música: só eu sei porque não fico em casa
publicado por vítor às 22:35
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 21 de Dezembro de 2009

E Pluribus Unum

 

Meus amigos e minhas amigas, chega de correrias nos antros abomináveis do capitalismo para me encontrarem a prenda merecida. Até ao ano que vem basta-me a que este Domingo recebi.

sinto-me:
música: Aleluia
publicado por vítor às 01:53
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sábado, 31 de Outubro de 2009

não acredito em Jesus

S. Sebastião de Guido Reni

 

Apesar do clamor que tem varrido a nação, tenho-me mantido em silêncio.

 

Apesar do milagre da multiplicação dos golos, (ainda) não acredito em Jesus.

 

O ainda é apenas uma manifestação de fé. Acreditarei nO Grande, nO Glorioso até ao fim.

sinto-me:
publicado por vítor às 23:31
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Terça-feira, 18 de Agosto de 2009

Fábio, o seu nome é Fábio

Fábio, o seu nome, se ainda não se aperceberam, é Fábio.  

É seguramente, em termos de arte futebolística, um joga-

dor que aglutina  os génios de Cristiano Ronaldo e Figo. O

talento e a criatividade flamejante de Ronaldo, a inteligência,

a frieza e a visão estratégica de Figo.

NO Glorioso parece que ainda não se deu por isso. Pelo

menos ainda não foi emprestado neste príncipio de época.

 

Vamos  ver, se mais uma vez, não deitam fora o bebé com a

água suja.

 

Se fizer toda a presente época nO Maior, nO Grande, certamente,

estará para o ano que vem no Manchester United.

 

sinto-me:
publicado por vítor às 14:35
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 24 de Março de 2009

Uma grande penalidade do Além

Os cavalheiros dO Glorioso (refiro-me aos jogadores, naturalmente), sabendo que o penalty assinalado durante o tempo regulamentar tinha sido "inventado", deram dois de avanço aos leais adversários, durante a série de cinco penalidades tira-teimas. A generosidade não foi aproveitada (claro que nabos há em todo o lado, mas falhar 3 em 5, francamente) e lá tivemos que levar a taçinha ( sim, a taçinha, aquilo não vale a ponta de um corno) prá Luz.

 

O tal penalty fantasma ( que lamentamos sinceramente, ih,ih,ih...) não pode justificar, agora, a gritante falta de jeito para os marcar. Olha se os cavalheiros (perdão, os jogadores) dOs Encarnados fossem da mesma colheita. Nem empatado tinham no tal de período regulamentar. Jogam pouco, eu sei, mas nos penalties até não são dos piores.

sinto-me:
publicado por vítor às 19:09
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 25 de Fevereiro de 2009

só eu sei porque não fico em casa

 

O Glorioso retirou-se na 2ª parte e,  mesmo assim, sem contendor, só conseguiram ganhar por 1. O que é que esperavam com uma equipa que nunca abandonou o campo?

 

0-5!, em casa! Cá no ninho dO Grande, dO Inominável, isso nunca aconteceu, nem acontecerá!

sinto-me:
publicado por vítor às 23:33
link do post | comentar | favorito
|