nunca incomodar... quanto mais sei mais sei que menos sei

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.votação

Pode Portugal sair da crise sem a ajuda da Troika?
Sim
Não
= ver resultados =

.Abril 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.PRÉMIO CATIVA

07/2007 - Jorge Palma 08/2008 - Ricardo Araújo Pereira 09/2009 - José Bivar 10/2010 - Ana Drago 11/11/2011 - The Legendary Tiger Man 12/12/12 - Ricardo Araújo Pereira 26/12/13 - Rui Costa VII

.tradutor

.links

.subscrever feeds

blogs SAPO

.posts recentes

. Blogues e bancas de merca...

. 2º Aniversário

. Heteronimia-homónima

. To be or not to be

. Revolução na Cav(s)erna

. Sete Maravilhas

. O Beijo Francês é Eterno

.4 águas/cativa editoras

5 euros (livro) + 2.5 (portes) = 7.5 euros vgcardeira@sapo.pt

.partículas

.horas amargas

.marcadores

. 25 de abril

. 4 águas

. actualidade

. adão contreiras

. adolescência

. aldeia

. alfarroba

. algarve

. ambiente

. américa

. amigo

. amigos

. amizade

. amor

. animais

. ano novo

. anselm kiefer

. antropologia

. arte

. bailados na penumbra

. beatles

. benfica

. blogue

. bob dylan

. cabanas

. cacela

. cacela velha

. canalsonora

. capitalismo

. cativa

. cidade

. cinema

. conceição

. contos

. corpo

. crime

. cultura

. democracia

. deus

. edições cativa

. educação

. eleições

. escritores

. eternidade

. faro

. felicidade

. fernando esteves pinto

. fernando gil cardeira

. filosofia

. fracturas intermédias

. futebol

. glorioso

. história

. homem

. humor

. jornais

. liberdade

. lisboa

. literatura

. livro

. livros

. loucura

. mãe

. memórias escritas

. mentira

. morte

. mulher

. música

. noite

. olhão

. partículas

. pensamento

. pintura

. poema

. poesia

. poeta

. política

. portugal

. praia

. prémio cativa

. relatividade

. restolho

. ria formosa

. romance

. rui dias simão

. sexo

. sociologia

. solidão

. substâncias

. tavira

. teatro

. televisão

. transeuntes

. transeuntes again

. turismo

. últimos

. verão

. viagem

. vida

. vítor gil cardeira

. todas as tags

.vendo


My blog is worth $5,645.40.
How much is your blog worth?

.arquivos

. Abril 2016

. Março 2016

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Agosto 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

Sexta-feira, 30 de Maio de 2008

Blogues e bancas de mercado

 

Afinal um blogue é como uma banca de frutas e legumes num mercado qualquer. Os clientes são muito diversos e chegam-se por distintas razões. Uns atraídos pelas cores berrantes dos rabanetes, outros pela opulenta chamada das melancias, alguns pela simpatia do vendedor (não me parece o caso nesta banca), um ou outro pela amizade ao "banqueiro" (muitas vezes comprando por obrigação), ainda alguns pela alegria de comprar num lugar castiço ( os tolos da cidade), por acaso (passei ali e achei piada), turistas de ocasião fascinados pela exoticidade dos autóctones, muitos por engano (curiosamente continuam a comprar mesmo sabendo do engano), fascinados pela leveza dos agriões, por identificação com a qualidade e a frescura dos produtos (estes são os mais palermas. Alegretes e realizados com o que lhes impingem), pela sensualidade das peras- abacates e finalmente os que prali encaminham os seus passos, sem perceberem nada de nada de nada, atraídos pelo cheiro dos elementos,  pelas cores dos vegetais e pela lábia incongruente do comerciante.

 

A mercadoria que lanço na imensidão das mentes carentes destina-se, preferencialmente,  aos que não entendem o que lhes vendo. Deste será o reino das minhas palavras!

sinto-me:
música: Qualquer uma de Carmen Miranda
publicado por vítor às 13:47
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 8 de Maio de 2008

2º Aniversário

 

(Anselm Kiefer)

 

Nos campos infindáveis de restolho à procura do silêncio... inevitável.

sinto-me:
música: Is not time to make a change...(Cat Stevens)
publicado por vítor às 22:14
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 27 de Março de 2008

Heteronimia-homónima



Este blogue é um exercício de heteronimia (perdão) homónima. Explico: Eu não sou eu. Eu sou um semi -heterónimo do outro que se assina como eu. Para Fernando Pessoa, Bernardo Soares era um semi -heterónimo. Pouco se distinguia dele próprio, Pessoa, e portanto não tinha vida autónoma.

Eu que escrevo neste espaço sou quase o mesmo que tem um bilhete de identidade com o nome que identifica este rolo de postes. Sou diferente em termos de racionalidade e de emoção: menos racional, mais emocional. No entanto o outro é que é responsável jurídico pelas palavras, ideias e imagens que aqui são postadas. Eu sou só o responsável intelectual. O que, diga-se de passagem, é muito mais perigoso...
sinto-me:
música: Is not time to make a change...
publicado por vítor às 22:29
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 9 de Fevereiro de 2008

To be or not to be



Algures,  entre a serra e o mar, um blogue materializado...
sinto-me:
marcadores: , ,
publicado por vítor às 22:02
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 26 de Julho de 2007

Revolução na Cav(s)erna

Quando fundei este blogue o objectivo era, e está escrito, dar a conhecer alguns escritos que tenho lavrado no duro chão do papel branco. Aliás gritei-o ao mundo cibernético ( sem grande eco mas solenemente) que iria editar um livro de contos, um livro de poemas e, imaginem, um romance. O conjunto de contos a que apelidei "Transeuntes", aí está em linha e é só ir às Tags e carregar na respectiva. Orgulho-me do que lá está postado embora os meus amigos não compreendam lá muito bem. Também não é para compreender. É para perguntar. Para questionar as vidas e o quotidiano de tristezas que nos atravessa e peia. Mas, modéstia à parte , é o melhor que já alguma vez escrevi e  penso que tem qualidade. Quanto ao blivro de poesia, vamos atrasados mas vamos indo. Chegarei certamente a bom porto. Por "Transeuntes", dou a vida. Por "Partículas", apenas as mãos. Quanto ao romance, estamos a escrevê-lo mas... Um romance precisa de tempo, muito tempo, e eu não o tenho. Um conto sai de rompante e o papel só tem de apará-lo. Um poema escreve-se no café. Um romance, pelo que vou constatando, escreve-se numa vida e mesmo assim não estou certo.

Ora a criatura impôs-se ao criador e foi para onde quis, se é que uma obra tem vida própria. Arrepiou caminho pelas políticas, raspou a filosofia e, imaginem, ridicularizou terceiros o que é inadmissível para um blogue que se bate por não incomodar. É pois por isso que dentro em breve irei apresentar um novo editorial da criatura. Urge,  porque este blogue se tornou "espertinho" e "contentinho" e o criador prefere eliminá-lo a ser seu cúmplice nestes trilhos manhosos e burguesóides .

Este é um blogue de um homem só. Só na gestão da máquina, solitário na manipulação dos conteúdos. Assim vai continuar a ser porém a ideologia (se assim podemos falar) vai levar uma volta. Uma grande volta...
música: confusion will be my ephitaf
publicado por vítor às 17:30
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 5 de Julho de 2007

Sete Maravilhas

7Wonders.bmp.jpg(Com indesculpável atraso)

 

Bem, a blogosfera também pode ser considerada uma comunidade e nela os seus elementos têm de contribuir, de alguma forma, para a sua manutenção e sobrevivência como espaço comunitário de liberdade e solidariedade. Por tudo isto vou entrar no jogo e as minhas escolhas são:

 

Abrupto

Arrastão

De rerum natura

Mar Salgado

Os Tempos que Correm

terra do sol

31 da Armada

 

Desculpem-me os outros excelentes blogues. 

publicado por vítor às 00:49
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 30 de Março de 2007

O Beijo Francês é Eterno



Adeus definitivo? Como se pode despedir o que é eterno?
publicado por vítor às 18:42
link do post | comentar | favorito
|