nunca incomodar... quanto mais sei mais sei que menos sei

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.votação

Pode Portugal sair da crise sem a ajuda da Troika?
Sim
Não
= ver resultados =

.Abril 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.PRÉMIO CATIVA

07/2007 - Jorge Palma 08/2008 - Ricardo Araújo Pereira 09/2009 - José Bivar 10/2010 - Ana Drago 11/11/2011 - The Legendary Tiger Man 12/12/12 - Ricardo Araújo Pereira 26/12/13 - Rui Costa VII

.tradutor

.links

.subscrever feeds

blogs SAPO

.posts recentes

. Palermices à beira duma p...

. anos sessenta...

. sem ti sou nada

. última dissolvência

. 7 contos ilustrados

. o passado está ao dobrar...

. o canto suave das aves ne...

. a alma do outro

. depois da chuva...

. Cicatrices

.4 águas/cativa editoras

5 euros (livro) + 2.5 (portes) = 7.5 euros vgcardeira@sapo.pt

.partículas

.horas amargas

.marcadores

. 25 de abril

. 4 águas

. actualidade

. adão contreiras

. adolescência

. aldeia

. alfarroba

. algarve

. ambiente

. américa

. amigo

. amigos

. amizade

. amor

. animais

. ano novo

. anselm kiefer

. antropologia

. arte

. bailados na penumbra

. beatles

. benfica

. blogue

. bob dylan

. cabanas

. cacela

. cacela velha

. canalsonora

. capitalismo

. cativa

. cidade

. cinema

. conceição

. contos

. corpo

. crime

. cultura

. democracia

. deus

. edições cativa

. educação

. eleições

. escritores

. eternidade

. faro

. felicidade

. fernando esteves pinto

. fernando gil cardeira

. filosofia

. fracturas intermédias

. futebol

. glorioso

. história

. homem

. humor

. jornais

. liberdade

. lisboa

. literatura

. livro

. livros

. loucura

. mãe

. memórias escritas

. mentira

. morte

. mulher

. música

. noite

. olhão

. partículas

. pensamento

. pintura

. poema

. poesia

. poeta

. política

. portugal

. praia

. prémio cativa

. relatividade

. restolho

. ria formosa

. romance

. rui dias simão

. sexo

. sociologia

. solidão

. substâncias

. tavira

. teatro

. televisão

. transeuntes

. transeuntes again

. turismo

. últimos

. verão

. viagem

. vida

. vítor gil cardeira

. todas as tags

.vendo


My blog is worth $5,645.40.
How much is your blog worth?

.arquivos

. Abril 2016

. Março 2016

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Agosto 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

Sexta-feira, 30 de Março de 2007

Anselm Kiefer



Completamente imperdível! Anselm Kiefer no Gugguenheim de Bilbau!

Uma exposição esmagadora, aqui, a um passo da "parvónia". Só para ver o Museu por fora vale a pena a viagem.

PS: Kiefer raramente assina as suas obras. Às vezes deixa o registo (assina) "fur Julia".
marcadores: , , ,
publicado por vítor às 23:13
link do post | comentar | favorito
|

O Beijo Francês é Eterno



Adeus definitivo? Como se pode despedir o que é eterno?
publicado por vítor às 18:42
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 28 de Março de 2007

A Verdade e a Mentira

P`rá mentira ser segura
e atingir profundidade
tem que trazer à mistura
qualquer coisa de verdade.


                            António Aleixo
publicado por vítor às 12:32
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 26 de Março de 2007

Salazar, José Castelo Branco e ... o graaaaande José Maria

Os concursos de entretenimento para totós são sempre curiosos. Os vencedores, como não podia deixar de ser, são também totós. Diria mais: para impressionar totós, super totós. Como já tinha referido em post longínquo, o Botas manipula eleições mesmo depois de morto. É a sua sina. Aldrabão mesmo na eternidade. Manipulador desde a ilha guardada por Cérbero.

Preocupante não seria esta "vitória" do beato amaricado (desculpem-me os homossexuais, mas é só para chatear uns montes de merda de cabelo rapado e poucos neurónios na mona). Preocupante é este exemplo de lamacento serviço público prestado pela RTP e pela inenarrável Maria Elisa. O Concurso foi uma fraude e quem colabora com fraudes e as aceita (para este ou para outro "concorrente) é conivente com a fraude e deve ser julgado por isso. Até ao mais alto nível: o dos tribunais.

Para terminar, e em jeito de "moral da história": esterco gera esterco e o cheiro chega a todo o lado.
publicado por vítor às 18:32
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
|
Domingo, 25 de Março de 2007

Feliz Aniversário Europa

O "doente incurável" de Nietzsche, faz 50 anos. Vinda da Fenícia nos robustos braços de Zeus, caminha outra vez para oriente. À doença crónica juntar-se-á  a esquizofrenia dos Balcãs e o reflexo em negativo da Anatólia. Aguentará o doente o choque civilizacional? A entropia murmurante borbulhando nos interstícios intranacionais e os colossos político-étnicos exteriores, actuarão como titãs esmagando a frágil coesão?

A guerra é uma constante humana no espaço e no tempo. A Europa extinguiu a guerra no seu seio e uniu inimigos de sempre. É esta, a guerra, a hidra preocupante e ameaçadora. A Paz, ao contrário do que se pensa ,  torna-nos desumanos e a nossa formatação ancestral faz  troar os tambores quando ela  se acomoda aos homens como se sempre, estes , a tivessem vivido e  a guerra não fosse mais do que um distante filme descolorido e estranho. Hoje, no meio das mais rocambolescas guerras virtuais e electrónicas os tambores tornaram-se silenciosos. A guerra já não entoa cânticos tribais, não suja o chão pátrio,  nem usa o folclore do sangue. É límpida como a água, calma como a brisa e avança como metástases na corrente vital. Como na caverna de Platão, a realidade não passa de um conjunto de sombras que nos dão a ver e a conhecer. A liberdade torna-se, assim, inalcançável . Incompreensível e manobrável. As sombras serão condição para a felicidade. Ama as sombras e serás feliz. A sombra não deixa distinguir os traços que dão contornos à liberdade.

Se a Europa durar mais 50 anos, o mundo poderá rasgar as trevas e trazer um pouco de luz ao homem e à natureza. O Mundo será um pouco melhor e o choque de civilizações poderá não passar de um sonho mau do início do século XXI.
publicado por vítor às 23:23
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 24 de Março de 2007

Grandes Portugueses


marcadores: , ,
publicado por vítor às 23:46
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 23 de Março de 2007

O Momento da Palavra Descalça


 

                  Tão pouco tempo...

Foi tão pequeno por ti

O momento da palavra descalça

Na areia impossível de entender.

 Sempre sozinho trará leituras

Para conseguir espreitar

Os barcos.

 

Em vão drogas atiradas ao mar e nunca

Recuperadas por corpos suados do mar

E punhos com latidos de lá.

 

Procura nos teus sonhos

Mulheres de costas voltadas ao Sol.

 

Rebentou um canhão na província.

Os camponeses procuraram não rir.

marcadores: ,
publicado por vítor às 19:03
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quarta-feira, 21 de Março de 2007

Políticos e Fraldas

No filme "Homem do Ano" (Man of the World):

Os políticos são como as fraldas. Têm de ser mudados com frequência e pelos mesmos motivos...
publicado por vítor às 23:02
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 19 de Março de 2007

Não perca os próximos sopapos... perdão, episódios.

O que eu dizia em post de 13 de Março (Duelo à Sombra de um Táxi) aconteceu. O CDS/PP é o verdadeiro apologista das causas fracturantes. Tanto que até se fractura a si mesmo e, pelos vistos, só falta fracturar cabeças. Mas não percamos a esperança: a procissão ( tão cara a este partido - e bem partido) ainda vai no adro...
marcadores: ,
publicado por vítor às 19:29
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 18 de Março de 2007

Aquecimento global

marcadores: , ,
publicado por vítor às 17:39
link do post | comentar | favorito
|